sábado, 25 de junho de 2016

SÃO JOÃO NA CASA DO PROF, ALYRIO !!!!






Ministro Henrique Meirelles pede 2.495 novas vagas !

Fazenda
Foram divulgados, no dia 13 de junho, dois pedidos de autorização de concursos feitos pelo Ministro Henrique Meirelles, com o total de 2.495 vagas  abrangendo oMinistério da FazendaReceita Federal e outros órgãos ligados a elas, como aComissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Superintendência de Seguros Privados(Susep). 

Com a assinatura do Ministro Henrique Meirelles nos documentos, o pedido ganhou uma maior formalização o que deve garantir que ele seja analisada sob nova perspectiva pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). 

Meirelles justificou o requerimento afirmando ser necessário o fortalecimento do quadro de pessoal do Ministério da Fazenda e dos órgãos vinculados a ela, apesar das restrições orçamentárias  do país; e por isso solicita vagas apenas para recompor os cargos com déficit de pessoal.

Nas palavras do documento: "o Ministério da Fazenda se restringiu a encaminhar para análise do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão apenas as necessidades prementes desta Pasta. Neste sentido encaminho em anexo a proposta de Ingressos para o ano de 2017, acompanhada de estimativa de impacto orçamentário, a ser incluída no anexo V do PLOA, e nota técnica que justifica a proposta, solicitando análise e autorização na hipótese de haver espaço orçamentário para a realização dos mesmos". 

Sobre os cargos solicitados pelo Ministro


As carreiras mais aguardadas em concursos são também as que tiveram o maior números de vagas solicitadas - 1.000, sendo 400 para auditor-fiscal e  600 para analista tributário da Receita Federal, com salários de R$ 18.754,20 e R$ 10.623,92, respectivamente. Ambas exigem ensino superior completo.

Outras 847 chances foram pedidas para o cargo de assistente técnico administrativo (ATA) do Ministério da Fazenda, divididas para o nível médio (787), com salário de R$ 3.756,82; e para o nível superior de ensino (60), com ganhos de R$ 4.969,02.

Além destas, o pedido inclui outras oportunidades para o MF, RF e para órgãos como a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Superintendência de Seguros Privados (Susep): administrador (19), agente administrativo (83), arquivista (6), assistente social (3), atuário (1), bibliotecário (2), contador (38), economista (3), estatistico (3), médico (36), psicólogo (2), técnico contabilidade (10), técnico assistência educacional (10), técnico comunicação social (1), procurador da fazenda (150), engenheiro (20), analista da CVM (20), inspetor da CVM (20), agente executivo CVM (40), analista técnico da Susep (30), agente executivo Susep (40), especialista em previdência complementar (46), analista (23) e técnico administrativo (42).

sexta-feira, 24 de junho de 2016

INSS solicita novo concurso com 3.627 vagas para técnico !


INSS
Uma boa notícia para quem tem o objetivo de ingressar no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O Ministério do Trabalho e Previdência Social (MPTS) informou que já foi solicitada ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) a abertura de um novo concurso público para o preenchimento de 7.051 vagas.

De acordo com a assessoria de imprensa do MPTS, no pedido foram requeridas 1.530 oportunidades para perito médico previdenciário1.894 para a função de analista e 3.627 para o posto de técnico do seguro social. O departamento de comunicação ainda reforçou que tais chances não se referem ao certame em andamento para técnico e analista.

Em março, quando saiu o decreto que alterou o Regulamento da Previdência Social (RPS), o ministro do MPTS, Miguel Rossetto, chegou a dizer que a expectativa do órgão é que o Planejamento libere o aval no decorrer de 2016. “O decreto e o concurso vão fortalecer nossa capacidade de acolhimento e atendimento às pessoas num momento de dificuldade quando estão afastadas do trabalho por questões de saúde ou por acidente”, enfatizou Rossetto.


Como o último processo seletivo está em andamento - o resultado das provas foi publicado no dia 20 de junho - tudo leva a crer que as vagas requeridas ao MPOG são para os municípios que não foram contemplados no edital.

Sobre o decreto


Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), da edição de 15 de março, o decreto 8.691, que trouxe mudanças na concessão do auxílio-doença e na perícia médica do INSS. O documento apresenta três novidades: possibilidade do instituto realizar convênio com o SUS (Sistema Único de Saúde); a concessão do benefício com base no atestado do médico assistente; e a regulamentação para o retorno antecipado ao trabalho.

O diretor de Saúde do Trabalhador do INSS, Sérgio Carneiro, disse que “o decreto regulamenta o processo de concessão de benefício por incapacidade e cria alternativas que possibilitam valorizar o trabalho dos peritos médicos em torno de ações prioritárias, o que fortalece esse grupo de profissionais”.

Carla Emanuela Ramos Calado / Aprovada no concurso do I N S S 2016 !!!

Carla Emanuela Ramos Calado 5° lugar no concurso da Secretaria de Saude de PE-  cargo Psicóloga.

quinta-feira, 23 de junho de 2016

FERNANDO DE NORONHA / CONCURSO PÚBLICO !!!

Resultado de imagem para fernando de noronha
Governo do Estado de Pernambuco abriu edital de processo seletivo (Concurso DEFN-PE 2016) para contratar nada menos que 301 vagas vagas em cargos de nível fundamental, médio e superior. Os aprovados vão atuar nas áreas de Administração Geral e Saúde no Distrito Estadual de Fernando de Noronha (DEFN).
De acordo com o edital publicado, os aprovados serão contratados por até 2 anos, podendo ser prorrogado por igual período, até o limite de seis anos, de acordo com disponibilidade orçamentária do Distrito de Fernando de Noronha.
Do quantitativo de vagas a serem oferecidas, 5% serão reservadas aos portadores de necessidades especiais. Os salários oferecidos oscilam entre R$ 1.200,00 e R$ 18.000,00. Veja o quadro de cargos a seguir.

Cargos e Vagas Concurso DEFN-PE 2016

Com exigência de nível fundamental, as oportunidades são para Agente Patrimonial, Assistente de Apoio Administrativo II, Assistente de Apoio Administrativo em Telefonia e Agente de Portaria.
Já para nível médio, as chances são destinadas as funções de Agente em Contratos e Convênios, Agente Administrativo em Atividades Portuárias, Assistente Administrativo/ Receptivo Aeroportuário, Agente de Secretaria, Agente em Administração, Agente em Administração Escolar, Agente em Manipulação Documental, Almoxarife, Assistente Administrativo de diversas áreas (Atividades Desportivas, Comunicação Social, Gestão de Pessoas, Informática, Operacional de Logística, Marketing e Programação Visual, Obras e Manutenção, Operacional do Controle Migratório, Operacional e Fiscalização Portuária, Operacional em Bens Patrimoniais, Operacional em Compras e Serviços, Operacional em Sistema da Informação, Orçamento, Resíduos Sólidos, Uso do Solo e Operacional de Infraestrutura), Agente em Arrecadação, Condutor de Veículos, Coordenador de Merenda, Técnico em Arrecadação, Técnico em Logística, Técnico em Almoxarifado, Mecânico, Técnico em Meio Ambiente, Técnico Administrativo, Agente em Atividades em Saúde, Agente em Controle de Endemias, Agente Epidemiológico, Agente Sanitário, Auxiliar de Farmácia, Técnico de Enfermagem, Técnico de Higienização Dentário, Técnico em Análises Clínicas, Técnico em Imobilização Ortopédica, Guarda-Vida e Técnico em Radiologia.
Por fim, haverá oportunidades para nível superior, nos cargos de Analista de Tecnologia da Informação, Analista em Recursos Humanos, Arquiteto, Assessor Operacional, Assessor Jurídico, Assistente em Atividades Desportivas, Assistente de Compras e Serviços, Assistente de Desenvolvimento de Pessoal, Assistente de Folha de Pagamento, Assistente de Planejamento e Orçamento, Assistente de Receptivo Aeroportuário, Assistente de Tecnologia da Informação, Assistente Social, Bibliotecário, Biólogo, Contador, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Civil, Historiador, Jornalista, Turismólogo, Analista em Saúde, Cirurgião-Dentista, Enfermeiro, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico (ESF, Clínico Geral, Ginecologista, Pediatra, Psiquiatra e Plantonista), Médico Veterinário, Nutricionista e Psicólogo.

Inscrição

As inscrições no Concurso DEFN-PE 2016 serão realizadas entre 27 de junho e 01 de julho de 2016, no Centro de Geração e Renda do Distrito Estadual de Fernando de Noronha, das 08h às 14h.

Provas

Os inscritos serão avaliados por currículo, de caráter eliminatório e classificatório. O resultado preliminar será divulgado em 06 de julho e o resultado final será divulgado final em 13 de julho, no site: (www.noronha.pe.gov.br).
A validade será de 2 anos, com possibilidade de prorrogação por igual período.

DANIEL AUGUSTO DA SILVA VISITA SEU PROFESSOR PARA AGRADECER A APROVAÇÃO EM TRÊS CONCURSOS, JÁ NOMEADO NA PREFEITURA DE CHÃ PRETA.

APROVADO PM - PE 2016 !!!!!!





F M C APOIA O SÃO JOÃO DA ESCOLA JERÔNIMO GUEIROS !!!!



CNEN aguarda autorização para concurso com 500 vagas !

CNEN
Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) pretende abrir 500 novas vagas em diversos cargos até 2018 – são cinco ofertas a mais do que as pedidas no ano passado. 

Por isso, o órgão enviou o pedido de autorização de concursos ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, a pasta foi a responsável por encaminhar o documento ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).

De acordo com o departamento de comunicação da CNEN, se aprovadas, as 500 oportunidades serão disponibilizadas em dois concursos com 250 chances cada, nos anos de 2017 e 2018.

O órgão ainda não deu detalhes sobre o pedido, como a distribuição das vagas por cargo e nem os locais de lotação das mesmas. É provável que o pedido seja para as mesmas carreiras que foram oferecidas no concurso de 2010: assistente em ciência e tecnologia, técnico, analista em ciência e tecnologia júnior, tecnologista, assistente de pesquisa e pesquisador (adjunto e associado).

Carreiras da CNEN

Para candidatos com nível médio CNEN dispõe dos postos de assistente em ciência e tecnologia e de técnico. A atual tabela de remuneração dos servidores federais de 2016 aponta salário inicial para o cargo de assistente de R$ 3.410,57; e de R$ 3.725,48 para o posto de técnico. 

Além do vencimento inicial, os servidores podem ter gratificações por qualificação, que podem chegar a R$ 1.762 no caso de assistente e a R$ 1.971 no caso de técnico.

Já as funções de analista e tecnologista necessitam de formação no ensino superior e pagam iniciais de R$ 5.890,71, podendo chegar a R$ 9.336,99 com o título de Doutor. 

Assistente de pesquisa e pesquisador também exigem nível superior; mas nesse caso, os ganhos mensais são de R$ 6.578,58 para assistente de pesquisa, podendo chegar a R$ 10.509,65 com o título de Doutor. 

Já as remunerações para pesquisador adjunto e associado são, respectivamente, R$ 7.356,02 e R$ 8.235,48, podendo chegar a R$ 11.838,67 e R$ 13.347,27 com a retribuição por titulação de Doutor. 

Todos os salários oferecidos pela CNEN já incluem o auxílio alimentação no valor de R$ 373.

Últimos concursos

Em 2010, a CNEN ofereceu 203 chances para analista em ciência e tecnologia júnior; assistente em ciência e tecnologia I; tecnologista júnior e pleno I e II; técnico I, II e III; assistente de pesquisa; assistente de pesquisa I; pesquisador adjunto; e pesquisador associado.

Todos os candidatos inscritos passaram por prova objetiva e análise de títulos; além das etapas de exame oral para tecnologista e de defesa de memorial para pesquisador.

Já em 2014, o processo seletivo foi para 86 vagas para assistente em ciência e tecnologia, técnico I, analista em ciência e tecnologia júnior, e tecnologista júnior.

Os concorrentes foram submetidos a prova de múltipla escolha e análise de títulos e currículo. Depois, houve teste discursivo para analista e avaliação oral para tecnologista.

Sobre a CNEN

Vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a Comissão Nacional de Energia Nuclear foi criada pela lei n° 4.118, de 27 de agosto de 1962. Dentre suas atribuições, estão: colaborar na formulação da Política Nacional de Energia Nuclear; executar ações de pesquisa, desenvolvimento, promoção e prestação de serviços na área de tecnologia nuclear e suas aplicações para fins pacíficos conforme disposto na lei nº 7.781, de 27 de junho de 1989; e regular, licenciar, autorizar, controlar e fiscalizar essa utilização.

CNEN possui unidades em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Abadia de Goiás (GO), Recife (PE), Caetité (BA), Fortaleza (CE), Brasília (DF), Angra dos Reis (RJ), Porto Alegre (RS), Resende (RJ) e Poços de Caldas (MG).

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Concurso Abin: pedido encaminhado é para 650 vagas !

ABIN
Agência Brasileira de Inteligência (Abin) reencaminhou, no final de maio, pedido de concurso ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). A boa notícia é que o órgão solicitou mais vagas do que anteriormente.

No ano passado, a agência havia requerido 470 oportunidades, e desta vez ela pediu 650. A solicitação referem-se aos mesmo cargos do pedido feito no ano passado.

As chances são para os postos de  de oficial de inteligência, oficial técnico de inteligência, agente de inteligência e agente técnico de inteligência.

Apesar anúncio dos gastos do Governo, o concurso para a Abin pode ser autorizado em determinado momento, por conta da grande necessidade de pessoal. Vale ressaltar ainda que o pedido prevê que as vagas sejam preenchidas de maneira escalonada entre 2017 e 2020.

Nível Superior


Para quem possui ensino superior, as oportunidades serão para os cargos de oficial de inteligência e oficial técnico de inteligência, respectivamente, com 250 e 200 vagas. As remunerações iniciais são de R$ 15.461,80 para oficial e R$ 14.281,28 para oficial técnico, já considerando o auxílio-alimentação.

Ensino Médio


Os profissionais com nível médio terão as carreiras de agente de inteligência e agente técnico de inteligência, com 90 e 110 vagas, na sequência. Os iniciais são de R$ 6.147,22 para agente e R$ 5.577,73 para agente técnico, também já com o benefício.


Histórico


O novo concurso da Abin é aguardado desde 2011, quando foi enviado inicialmente o pedido ao MPOG. A solicitação era de 230 vagas, sendo 200 para oficial de inteligência e 30 para agente de inteligência. Em 18 de setembro de 2013, o MPOG deu um parecer negativo à solicitação.

Um outro pedido foi encaminhado em 23 de setembro de 2013, com resposta do MPOG em 17 de março de 2014, reiterando a negativa para a realização do concurso e solicitando que a Abin apresentasse nova proposta, para o exercício de 2015, o que ocorreu em 8 de abril daquele ano. 

concurso estava em vias de ser autorizado quando, em setembro de 2015, a presidente Dilma Rousseff anunciou o pacote de medidas para contenção de gastos em 2016, que incluía a suspensão de novos concursos.

Ainda em setembro, poucos dias antes do anúncio da medida do governo, o diretor geral da Abin, Wilson Roberto Trezza, chegou a declarar que a autorização já estava assegurada e ocorreria dentro de poucos dias, o que acabou não se concretizando. Com isto, no final de 2015, o pedido foi devolvido para o órgão, para que nova solicitação seja encaminhada até o final de maio, para que seja considerado no orçamento do próximo ano.

terça-feira, 21 de junho de 2016

1º LUGAR INSS 2016!

Foto do perfil de Lorena Ramos

1.1.123 CARGO 1: ANALISTA DO SEGURO SOCIAL COM FORMAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL – GARANHUNS/PE


LORENA RAMOS DOS SANTOS - 1º LUGAR NA CATEGORIA COTISTA

ELLIELTON RODRIGO / APROVADO NA O A B 2016 !!!

Foto do perfil de Ellielton Rodrigo

VANDERLAN PANEMA / APROVADO PM - PE 2016 !!!

Traídos em casamento podem exigir indenização por dano moral ?

Trados em casamento podem exigir indenizao por dano moral
Tese se baseia em artigo do Código Civil que trata da fidelidade recíproca. Apesar de tendência indicar que a Justiça não irá mais entrar na questão da traição no matrimônio, ainda há decisões em prol da reparação por multa ou indenização.
O fim de um casamento traz desgaste psicológico e pode ter litígio na divisão de bens. Se o motivo da separação envolver um adultério, há uma vertente de juristas que defende que a pessoa traída tem direito a pleitear indenização por danos morais. A interpretação para essa tese tem como base tanto a legislação vigente quanto a jurisprudência.
Código Civil cita, no artigo 1566 da parte que se refere ao Direito de Família, a fidelidade recíproca como um dos deveres de ambos os cônjuges.
O mesmo Código define, na sua parte geral, artigo 186, que “aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência comete ato ilícito, viola direito e causa dano a outrem”.
Quem for traído pode pedir indenização na Justiça
Corrente de juristas entende que dano moral pode ser aplicado em caso de infidelidade.
A advogada e presidente da Associação de Direito de Família e das Sucessões, Regina Beatriz Tavares da Silva, considera que a parte geral do Código Civil deve ser aplicada a todas as outras partes. “O dever de um é o direito do outro”, diz a advogada sobre o dever de fidelidade. “No casamento e na união estável existem deveres que uma vez descumpridos geram danos”.
Regina Beatriz é autora da tese de Reparação Civil na separação e no divórcio, publicada em 1998 e que, segundo ela, foi acolhida pelos tribunais.

Jurisprudência

Em uma decisao de 2008, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que uma mulher pagasse R$ 200 mil reais de indenização ao marido que descobriu, após 25 anos, que os filhos por ele criados não eram dele.

Publicidade

Em decisão mais recente, de 2012, o Tribunal de Justiça de São Paulo, condenou um marido a indenizar a esposa traída. Os dois trabalhavam na mesma escola e ela teria entrado em depressão devido ao constrangimento de ter que lidar com comentários dos colegas.
“O amor entre adultos é uma via de mão dupla. O direito não tem que entrar nessas questões” RODRIGO DA CUNHA PEREIRA presidente do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFam) “A separação conjugal, em razão de novo relacionamento não configura o dever de indenizar o outro cônjuge, todavia, o ato cometido com desrespeito ao cônjuge, mediante conduta manifestamente ofensiva, gera a obrigação de indenizar o dano moral suportado”, diz o voto do relator do caso, desembargador Pedro de Alcântara.

Via de mão dupla

Para o advogado e presidente do Instituto Brasileiro de Direito de Família (IBDFam), Rodrigo da Cunha Pereira, não cabe mais indenização em caso de traição. “O direito sofreu uma grande evolução desde a Emenda Constitucional 66 de 2010. Isso [indenização] não interessa mais para o Estado”, explica Pereira. Na opinião do advogado, “o amor entre adultos é uma via de mão dupla” e os envolvidos devem assumir os riscos do relacionamento. “O direito não tem que entrar nessas questões”, afirma o presidente do IBDFam. Segundo ele, a interpretação de que deve haver ressarcimento acabava por recair sobre as mulheres. Pereira reconhece que a interpretação de caber ou não indenização fica a critério dos magistrados e, segundo ele “ainda existe uma linha conservadora” no direito, mas predomina a jurisprudência de que não cabe mais esse tipo de ressarcimento.
“O dever de um é o direito do outro. No casamento e na união estável existem deveres que uma vez descumpridos geram danos”.
REGINA BEATRIZ TAVARES presidente da Associação de Direito de Família e das Sucessões

Machismo de companheiro pode?

Em um julgamento do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, por exemplo, a juíza Íris Helena Medeiros de Nogueira se posicionou da seguinte maneira: “Inicialmente, ressalto que, evidentemente, a ruptura de uma relação matrimonial ocasiona mágoa, frustração e dor, independentemente do fato motivados. Entretanto, entendo que tais sentimentos são fatos da vida.”
Em outra decisao, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, há o entendimento de que “embora a traição importe violação dos deveres do casamento, esta decorre da deteriorização da relação conjugal e não é capaz, por si só, de gerar compensação por danos morais à parte ofendida”.

Contrato como alternativa

Para Pereira, com o afastamento do Estado da deliberação sobre o ressarcimento de dano moral sobre traição, uma alternativa seria firmar contratos com cláusulas sobre traição. A prática é comum nosEstados Unidos, especialmente entre famosos, mas no Brasil ainda é novidade.
Segundo o advogado, ele fez o primeiro contrato desse tipo no país. Tratava-se de uma mulher que havia sido traída pelo marido, mas não quis se separar. No acordo, ficou previsto que se ele a traísse novamente teria de pagar uma multa. Em caso de separação, ao invés de ficar com 50% do patrimônio, como prevê a lei, o marido ficaria com apenas 30%.
Mas não é preciso esperar ser traído, um contrato com cláusulas sobre traição já pode ser firmado no início do casamento.