sábado, 11 de março de 2017

Concurso PC AL 2017: Edital tem previsão de 300 vagas e até R$8mil!


É grande a expectativa de abertura do concurso da Polícia Civil de Alagoas (Concurso PC AL 2017). O certame já conta com aval do governador do Estado, Renan Filho, que já se mostrou favorável a abertura do certame. Além disso, os concursos da Polícia Militar e Bombeiros também já estão em pauta para serem publicados.
No final do ano passado foi divulgado o processo administrativo solicitando para o gabinete civil que seja autorizado um novo certame para a corporação com 300 vagas distribuídas nos cargos de Agente de Polícia Civil (200), Escrivão (80) e Delegado (20). Além disso, no último dia do ano, 31/12, foi publicado a lei 7.858, que estabelece normas para a realização de novos concursos públicos no estado, que devem valer também para o concurso da Polícia Civil/AL.

O Concurso PC AL 2017

Em todos os casos (Agente, Escrivão e Delegado), os candidatos deverão ter o nível superior para concorrer a uma das vagas. Além disso, será exigido a formação em Direito para Delegado e Carteiro Nacional de Habilitação (CNH) para Agente. Os salários chegam a R$3.062,00, com exceção para o cargo de Delgado, cujo salário chega a R$8.000,00.

Para ingresso nos cargos, de acordo com a lei 7.858, sancionada ainda no final de 2016, estabelece alguns pontos imprescindíveis e que devem estar presentes no próximo edital de concurso da Polícia Civil de Alagoas. De acordo com a lei, o prazo de inscrições dos concursos realizados pelo estado deverá ser de, no mínimo, 30 dias, contando da data de publicação do edital de abertura de inscrições. Além disso, será vetado a realização de concurso cuja necessidade de pessoal seja menor que 5% do total do quadro, além de realização de seleções somente para formação de cadastro reserva (convocação conforme necessidade).

Por fim, a lei garante que 20% das vagas sejam reservadas para aos portadores de necessidades especiais; isenção para quem estiver desempregado há mais de um ano; candidato que comprovar estar inscrito em programas de assistência social dos governos federal, estadual ou municipal; e comprovar doação de sangue nos últimos seis meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário