quinta-feira, 20 de julho de 2017

Sefin/RO fará concurso para 62 oportunidades !

SEFIN
A Secretaria Estadual de Finanças de Rondônia (Sefin/RO) realizará um novo concurso público para o preenchimento de 62 vagas, todas com exigência de nível superior, com remunerações de até R$ 25.300. O primeiro passo ocorreu no último dia 14, quando foi oficializada, por meio de publicação em diário oficial, a escolha da banca organizadora, que será a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Com isto, a expectativa é de que a publicação do edital de abertura de inscrições ocorra em breve. 

Do total de vagas, 30 são para o cargo de técnico tributário estadual, que é destinado para quem possui formação de nível superior em qualquer área de formação. Neste caso, a remuneração inicial é de R$ 7.343,84. 

Além disso, são mais 30 oportunidades para a carreira de auditor fiscal de tributos estaduais. Neste caso, para participar é necessário possuir nível superior nas áreas de direito, ciências contábeis, ciências econômicas ou administração. O inicial da categoria é de R$ 25.300.
As outras duas vagas restantes são para o cargo de contador, com exigência de formação de nível superior na área.

A expectativa pelo concurso é grande, tendo em vista o grande espaço de tempo desde as últimas seleções. No caso de técnico, o último ocorreu em 2001 e para auditor, em 2010.



Provas

No concurso de 2010 para auditor, a organizadora foi a Fundação Carlos Chagas e a seleção contou com 100 questões, sendo 30 de conhecimentos gerais, 50 de conhecimentos específicos e 20 de conhecimentos especializados. 

Conhecimentos gerais contou com peso um, incluindo temas sobre língua portuguesa, informática, matemática financeira, estatística, economia, geografia e história de Rondônia.
Conhecimentos específicos teve peso dois, com temas sobre contabilidade geral, direito tributário e sistema tributário nacional e legislação tributária.

Por fim, conhecimentos  especializados teve peso dois, com questões de contabilidade de custos e direitos administrativo, penal – parte inicial, civil, constitucional e direito comercial. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário